A família e o Desenvolvimento do Adulto

 

 

        No que concerne ao desenvolvimento do adulto e a família devemos ter atenção dois acontecimentos importantes: o casamento e a paternidade/maternidade.

        A unidade conjugal continua proporcionando um meio de intimidade prolongada, perpetuando a cultura e a gratificando as necessidades interpessoais. Os problemas conjugais podem levar ao divórcio, mas ocorrem também em casamentos que não terminam com este final.

        O papel de manutenção da estabilidade familiar e de evitar a dissolução do casamento não é exercido por essas instâncias. Devido à diminuição das pressões, os procedimentos para a separação e o divórcio expandiram-se. Surge, assim, a necessidade de serviços especializados em aconselhamento conjugal. A terapia conjugal é uma forma de psicoterapia para pessoas casadas em conflito uma com a outra, apresentando uma dinâmica mais aprofundada que o aconselhamento conjuga. Tanto um quanto o outro procura ajudar os parceiros a lidarem de modo mais eficaz com seus problemas.

        No que diz respeito à paternidade/maternidade, vários problemas devem ser enfrentados para a criação de um filho. Os filhos podem reacender nos pais conflitos infantis ou apresentarem doenças que desafiem os recursos emocionais da família.

        Os homens, geralmente, estão mais preocupados com o trabalho, enquanto as mulheres estão mais preocupadas com seu papel de mãe. Entretanto esse quadro vem mudando nos últimos anos, com o aumento do número de mulheres que ingressam no mercado de trabalho. Devido ao aumento no número de divórcios, cresce a taxa de filhos de famílias monoparentais. Essas crianças apresentam maior incidência de baixo rendimento escolar e problemas emocionais; alguns são precoces, devido ao fato de terem assumido maiores responsabilidades muito cedo.

 

 

Teoria de Sternberg: Importância da sexualidade e intimidade

 

            Intimidade: sentimento de proximidade, de ligação, partilha de actividades, pensamentos e sentimentos.

            Paixão: forma de activação que leva à atracção física e comportamento sexual.

            Compromisso/ Decisão: CP: decisão de que se ama alguém; LP: compromisso de manter o amor.

 

  

Tipo de Amor

Intimidade

Paixão

Decisão/ Compromisso

Não amor

-

-

-

Gostar

+

-

-

Amor cego

-

+

-

Amor vazio

-

-

+

Amor romântico

+

+

-

Amor companheiro

+

-

+

Amor tolo

-

+

+

Amor perfeito

+

+

+

 

 

        Amizade (gostar): é uma relação afectiva, a princípio sem características romântico-sexuais, entre duas pessoas. Em sentido amplo, é um relacionamento humano que envolve o conhecimento mútuo e a afeição. Neste aspecto, pode-se dizer que uma relação entre pais e filhos, entre irmãos, demais familiares, cônjuges ou namorados, pode ser também uma relação de amizade, embora não necessariamente.

        Paixão: é uma emoção de total fascínio, admiração que se sente por outra pessoa, é um sentimento muito intenso. Mas como só tem a vertente da paixão e tem em falta e intimidade e o compromisso pode desaparecer muito rápido, de um momento para o outro.

    Amor vazio: casos que o amor se apaga, perdendo a intimidade e a paixão, restando somente o compromisso. Também na antiguidade, os casamentos realizados apenas em função dos desejos e acordos dos pais e não dos filhos que se iam casar assentavam neste tipo de amor, baseados no compromisso sem qualquer intimidade ou paixão.

        Amor romântico: é uma relação emocional(intimidade) e física (paixão)sem nenhum compromisso.

        Amor companheiro: é o sentimento que existe em relações familiares, de amizade fortes ou relacionamentos longos sem interesse sexual. Acontece também em casamentos onde a paixão acaba, e a intimidade e o compromisso que possuem com um único intuito de partilha de vida.

        Amor tolo: transmite um sentimento forte de paixão associado a um compromisso, mas não tendo intimidade.

        Amor perfeito: é um relacionamento ideal, que possui intimidade, paixão e compromisso. Deve estar em constante “estimulação e manutenção” para que não perca nenhuma das suas três bases, pois se isso acontecer deixa de ter o estatuto de amor perfeito.

 

Relações Interpessoais:

 

        Não obstante as diferenças existentes nas formas de nos relacionarmos uns com os outros (relação entre pais e filhos, entre amantes, entre amigos, etc.):

  •         Proximidade física
  •         Afiliação
  •         Beleza (atracção física)
  •         Semelhenças interpessoais,
  •         Reciprocidade,
  •         Complementariedade.

 

Vídeos:

Tipos de Amor: http://www.youtube.com/watch?v=t1hJDvYyOtg&feature=related  

Significado dos sentimentos: http://www.youtube.com/watch?v=2p2xC10roTI&feature=related 

Amor vs Paixão: http://www.youtube.com/watch?v=7PpYEaSjYps&feature=related


Contatos

Segredosdapsicologia


Artigos

13-12-2009 15:53

Inconsciente: Freud versus Jung

  Devido às suas descobertas, Freud foi nomeado “Pai da psicanálise”, sendo a principal fonte foi a origem do inconsciente. Ao longo de sua trajetória de estudos sobre o assunto, houve conflitos referentes a idéia original. Gerando polêmicas, mas também proporcionando grande avanço para a...

Ler mais

—————

12-05-2008 21:15

A maternidade causadora de transtornos psicológicos a partir da infância

A maternidade causadora de transtornos psicológicos a partir da infância Carolina Cristina Careta carolina_careta@hotmail.com Estudante de psicologia e escritora. Membro do Grêmio Cultural Prof. Pedro Fávaro e da AILA (Academia Infantil de Letras e Artes) na cidade de Jundiaí, Brasil. Colunista do...

Ler mais

—————